Governo Provincial do Bié
Sociedade

Independência Nacional é tema de workshop no Bié

Participaram do workshop membros do governo e da sociedade civil, estudantes, autoridades tradicionais, efetivos das forças armadas angolanas e trabalhadores em geral.

A sessão de abertura foi presidida pelo Vice-governador para o sector técnico e infraestruturas, José Fernando Chatuvela, em representação ao governador da província, Álvaro Manuel Boavida Neto, ladeado pelo senhor administrador municipal do Kuito, Avis Agostinho Vieira.

No seu discurso, José Fernando Chatuvela revelou as comemorações do 40º aniversário da independência Nacional como um símbolo de liberdade e de paz, pelos quais, todos Angolanos devem contribuir no desenvolvimento do nosso país.

O vice governador salientou, ser justo que, reconheçamos os feitos dos homens e mulheres que lutaram pela conquista da independência Nacional, muitos dos quais não tiveram o privilegio de saborear a liberdade e a paz, entregando as suas vidas para o bem de todos os angolanos, destacando-se o saudoso presidente Dr. António Agostinho Neto.

Por fim, sua excelência vice governador disse que, refletir sobre a conquista da independência Nacional e a consolidação da paz deve ser um exercício do dia a dia na perperctiva de incentivar o contributo que cada cidadão pode ter na construção de uma Angola de paz, progresso e bem estar social.

Para dissertar o tema do workshop, foi convidado o pastor da igreja metodista unida de Luanda que fez uma incursão sobre o processo de luta para a conquista da independência Nacional, destacou proeminentes figuras que se destacaram no processo de independência em Angola e em África. O preletor falou de varias realizações do executivo Angolano como pressupostos de paz e da necessidade de todos angolanos contribuírem para a consolidação da paz que começa em cada um dos cidadãos.

Por fim, o reverendo pastor Adilson, apresentou os seus contributos para que cada cidadão contribua no desenvolvimento da cultura de paz, democracia e progresso social.

Depois de duas horas de discussão, os participantes chegaram as seguintes conclusões e recomendações:

1-Revelar o percurso de Angola em 40 anos de independência Nacional como símbolo de liberdade, paz e progresso social.

2-Evidenciar os ganhos da paz e da independência como um impulso para o contínuo crescimento económico do país e o bem estar de todos Angolanos.

3-Atribuir a devida importância e homenagem histórica aos heróis da independência Nacional, resgatando o amor a pátria e o contributo de todos na defesa dos mais nobres desígnios da Nação.

4-Continuar a desenvolver esforços para extensão e consolidação do processo de resgate dos valores morais, éticos, culturais e patrióticos, concorrendo para uma convivência harmonista entre cidadãos.

5-Continuar a incentivar a juventude de Angolana a investigar e conhecer o percurso histórico de Angola, defendendo a afirmação da nossa identidade cultural e compreendendo a razão da história, a Angola de hoje para perperctivar um futuro risonho para o nosso país.